terça-feira, 26 de abril de 2011

Páscoa + Menino do Dedo Verde

No fim de semana que passou, descemos a serra, e fomos para a casa das vovós. Mas na semana anterior estava eu passeando pelos blogs que gosto, e lá no blog Nmagazine, fiquei sabendo que o Menino do Dedo Verde estaria em cartaz no SESC Florianópolis, coincidência ou não a menos de um mês tinha ido para a casa da minha mãe e achado lá meu exemplar, que li quando tinha mais ou menos a idade que o Bernardo tem agora, e é claro trouxe para casa para que ele lê-se...mais que depressa liguei para marido, que ligou para cunhado que foi buscar nossos ingressos (de grátis, tá) fomos no Domingo e deu tempo de nós quatro assistirmos, visto que a peça era curtinha, mais ou menos 40 minutos, depois disso os meninos iriam ao "clássico". A peça foi um achado, uma graça, super fofinha, como o livro, a Sofia adorou e em alguns momentos quis até participar (ainda bem que foi rapidinho, mais tempo ela iria parar no palco), só lamento aquele teatro estar praticamente vazio, todos não enchemos duas fileiras, não sei o motivo, se é falta de divulgação, ou qualquer outro motivo...que prefiro não comentar para não gerar polêmica. Segue comentários a respeito.....Ah, já ia esquecendo, a página do SESC já está na minha listinha de favoritos...quem mora ou vai viajar para a capital do nosso estado dá uma olhadinha, cultura acessível é sempre bom. Beijocas.



“O espetáculo é de uma singeleza ímpar, como uma construção em silhueta de todas as situações desenvolvidas. No pequeno armário que serve de palco estão contidos todos os objetos de cena. E o caráter destes revela a sabedoria dos criadores do espetáculo. Tudo é mínimo, essencial: conhecemos o velho bigode, pelo simples bigode mesmo, o pai e a mãe de Tistu, num único boneco, o que exige maestria do ator na sua manipulação, mas que implica num jogo gestual preciso e cheio de humor crítico...
Saímos sempre emocionados, adultos e crianças, e reconhecemos nossa humanidade tão frágil e precária em todos os aspectos sociais que o espetáculo desenha”. Eliane Lisboa (daqui)

"A peça é baseada no romance homônimo de Maurice Druon e conta a história do menino Tistu, morador da cinzenta cidade de Mirapólvora. Dizem por todos os cantos que ele não é como as outras crianças. Numa de suas aulas de jardinagem, Tistu descobre ter um dom especial: um polegar verde capaz de fazer brotar plantas nos lugares mais improváveis. Um polegar verde, mas invisível. Desde esse dia, a vida em Mirapólvora começa a mudar." Blog da N Magazine

2 comentários:

Liten disse...

Que passeio gostoso!! Adorei a dica da peça!!

Beijos

Vestido de Rodar disse...

Fiquei morrendo de vontade de assistir...amo teatro infantil!!! Tem tão pouco aqui em Floripa...beijos e otima semana amada! Re